Liga-te a nós

Pro

Dustin Johnson diz que houve uma coisa boa ter testado positivo à COVID-19

“A única coisa boa que saiu disso”, disse Johnson, “é que eu sei que vou jogar na próxima semana no Masters”.

Quando Dustin Johnson testou positivo para a COVID-19 na CJ Cup do mês passado em Shadow Creek em Las Vegas, isso significava que ele teve que se isolar por pelo menos 10 dias. Também significava que ele acabaria por perder o Zozo Championship da semana seguinte no Sherwood Country Club.

Então, como exatamente Johnson passou o seu tempo em quarentena enquanto estava em Sin City?

Preso numa sala por 11 dias não é divertido”, disse o nº 1 do mundo na quarta-feira no Vivint Houston Open, onde fará o seu primeiro regresso desde que empatou em sexto no US OPEN em setembro. “Assistia muito TV, mas mesmo assim fiquei sem coisas para ver. Sim, foi muito chato.

“O maior movimento que fiz foi para o chuveiro e depois tive um pouco no jardim, então eu iria sentar um pouco lá fora. Era isso. ”

A boa notícia para Johnson é que ele disse que experimentou apenas sintomas leves e sentiu como se estivesse constipado por alguns dias. Mas ficar preso num quarto de hotel por quase duas semanas também significava falta de prática, o que ele disse que não voltou a fazer até 10 dias atrás, antes de chegar ao Memorial Park para o torneio desta semana.

No primeiro dia não acertei nas bolas por muito tempo porque fiquei meio cansado”, disse ele. “Então pratiquei um pouco mais a cada dia. A minha saúde está boa. O estado do meu jogo é indeterminado. ”

Embora Johnson tenha dito que não tinha certeza de como apanhou o coronavírus – todos ao seu redor, incluindo a sua noiva Paulina Gretzky e dois filhos, River e Tatum, deram negativo, ele disse – há pelo menos um positivo com o qual ele está feliz.

A única coisa boa que saiu disso”, disse Johnson, “é que eu sei que vou jogar na próxima semana no Masters”.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Destaques

Mais em Pro