Liga-te a nós

Pro

Ganhou mais de 7M€ em ganhos da PGA Tour

Agora este jogador de 36 anos vai deixar de competir e passar a professor do ensino médio

Após as duas piores temporadas de uma sólida carreira, Daniel Summerhays decidiu que não voltará para a Q School no final deste ano. Em vez disso, ele irá voltar para o ensino médio.

O profissional de 36 anos sai do jogo e regressa a Davis High School, em Kaysville, Utah. Lá, ele planeia ensinar e servir como treinador de golfe na escola.

É difícil dizer isso, mas depois de uma carreira bastante longa e acima da média no PGA Tour, vou me afastar e seguir outra direção por um tempo“, disse Summerhays ao Deseret News no início desta semana. “Vou tentar o sistema educacional e passar para o papel de professor-mentor, em vez de profissional de golfe em TOUR”.

Summerhays era um jogador de destaque e membro da equipa campeã de basket do estado em Davis antes de se tornar um americano na BYU. Ele venceu um evento do Korn Ferry Tour enquanto amador e acumulou quase 7M€ em ganhos durante as suas oito temporadas completas no PGA Tour, onde conseguiu dois segundos classificados e um terceiro no PGA Championship de 2016.

É na tour de desenvolvimento que Summerhays jogará um evento final antes de “partir para o pôr-do-sol” e ir para a sala de aula. Ele jogará esta semana no Utal Championship, onde terminou em sexto lugar, no seu único top 25 da última temporada.

Obviamente, o evento local contribui para um final perfeito. Em Utah, o nome Summerhays é realeza, com o irmão mais velho de Daniel, Boyd, ex-profissional da PGA Tour e atual treinador de Tony Finau. O tio Bruce era jogador do PGA Tour Champions e o sobrinho Preston venceu o Junior dos EUA no ano passado.

“Quando pensei em como gostaria de fazer a diferença e causar impacto, essa foi uma das maneiras pelas quais senti que poderia ajudar muitas crianças e espalhar um pouco a minha influência“, disse o pai de quatro filhos ao Deseret. “Nos últimos anos, isso está no fundo da minha mente. Os filhos ficam mais velhos e gosto de estar perto deles e começa-se a procurar maneiras de estar em casa cada vez mais. Por isso, adorei estar em casa, principalmente por causa do coronavírus “.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Destaques

Mais em Pro