Liga-te a nós

Amador

Jacques Léglise Trophy

Daniel Rodrigues brilhou na vitória da Europa Continental.

“Foi um dos meus melhores feitos desportivos”, disse Daniel Rodrigues após ter sido a grande figura do 52.º Troféu Jacques Léglise, em Inglaterra. O português venceu os quatro encontros na reconquista da Europa Continental, face à Grã-Bretanha & Irlanda.

Depois de Pedro Figueiredo em 2006 e de Pedro Lencart em 2017, Daniel Rodrigues tornou-se neste sabado o terceiro português a vencer o Troféu Jacques Léglise, pela equipa da Europa Continental, que bateu a Grã-Bretanha & Irlanda por 15,5-9,5, no Aldenburgh Golf Club, em Inglaterra.

 

Poderá dizer-se que “Dani”, tendo vencido os quatro encontros que disputou, foi mesmo o MVP (Jogador Mais Valioso) na 52.ª edição deste ‘match’ anual entre as seleções de ‘boys’ (Sub18 anos) da Europa Continental (sob a égide da EGA, Associação Europeia de Golfe) e da Grã-Bretanha & Irlanda (sob a tutela do R&A).

 

“Joguei como nunca do tee ao green, mas, o que é pouco habitual, o ‘putting’ não esteve lá, apesar de não ter comprometido”, disse Dani ao Gabinete de Imprensa. “Desde o princípio que o objetivo era ganhar todos os ‘matches’ e cada um que passava deixava-me mais confiante de que o iria conseguir, mesmo sabendo que os meus adversários teriam um nível espantoso também.”

 

E continuando: “Estou muito orgulhoso de mim e acho que foi sem dúvida dos melhores feitos que tive na minha vida desportiva. Não dá para explicar o que se sente quando todos os membros da equipa vêm até ti dar-te os parabéns pela grande prestação que tiveste. Estou muito contente por ter podido dar este contributo à equipa e ter podido partilhar estes momentos mágicos com estes jogadores a meu lado. O espírito de equipa foi inigualáve!”

 

Na sua segunda participação consecutiva entre a elite de boys da Europa Continental, o campeão nacional amador contribuiu assim com quatro pontos em quatro possíveis para o triunfo da equipa visitante. O ano passado, no Kytäjä Golf, na Finlândia, saiu vencedora a Grã-Bretanha & Irlanda.

 

No segundo dia, a Europa Continental foi claramente superior, vencendo a sessão matinal de quatro encontros de pares em ‘foursomes’ por 3-1 e de tarde as nove partida de singulares por 6-3. Sexta-feira, no primeiro dia, houve mais equilíbrio, com um empate nos ‘foursomes’ (2-2) e vitória tangencial do Continente nos oito ‘singles’ (4,5-3,5).

 

Depois de no primeiro dia ter vencido em pares ao lado do norueguês Bard Skogen, Dani uniu forças com o espanhol David Puig, ganhando, como na véspera, no 18, por 2 up. De tarde, nos ‘singles’, bateu o irlandês Tom McKibbin e ganhou por 2/1 (ontem levara a melhor sobre o inglês Barclay Brown, por 3/2).

 

McKibbin acabou por ser a principal “vítima” do português, batido que foi por ele em três encontros, dois deles em pares.

 

A Europa Continental, capitaneada pelo francês Joachim Fourquet. recupera assim a posse do troféu que lhe pertenceu em 2016 e 2017 e a hegemonia no encontro, somando três triunfos nas últimas quatro edições.

 

Dani foi um dos quatro repetentes do conjunto continental em relação a 2018, a par do espanhol David Puig, do sueco Adam Wallin e do suíço Loic Ettlin. Os restantes elementos do conjunto vencedor foram os franceses Charles Larcelet e Tom Vaillant, o espanhol Alvaro Mueller-Baumgart, o italiano Matteo Cristoni e o norueguês Bard Skogen.

 

Na Fotografia: A seleção da Europa Continental, com Daniel Rodrigues em baixo à direita

 

fonte: Gabinete de Imprensa da FPG

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Destaques

Mais em Amador