Liga-te a nós

Pro

McIlroy não concorda com novas datas dos Majors.

O n.º 2 mundial, lança alerta para consequências não calculadas.

Rory McIlroy, o número 2 do mundo, teme que o novo calendários de golfe para os Major torne o desporto irrelevante durante grande parte do ano.

 

Os majors deste ano foram disputados numa janela de apenas 101 dias, entre abril e julho, iniciando-se com o Masters e terminando com o British Open.

 

A mudança de data do PGA Championship, que passou de agosto para maio, deixou os jogadores com dificuldades de recuperar o fôlego entre um major e outro.

 

“Gostaria de vê-los espaçados da maneira que o ténis faz”, disse McIlroy à BBC, na véspera do Masters da Europa nos Alpes suíços.

 

“O ténis tem o Open da Austrália em janeiro e o Open dos EUA está acontecendo agora.”

 

“Existe uma janela de relevância de nove meses. Pois, o pretendido é permanecer relevante pelo maior tempo possível ao longo do ano e eu não sei se tendo os Majors de golfe tão próximos é a coisa certa a fazer”.

 

“Jogamos 25 torneios por ano, se a narrativa ditar que os Majors são a única coisa importante no golfe, é uma narrativa perigosa, porque os fãs não se importarão com as outras 48 semanas do ano”.

 

Fotografia: Peter Morrison/AP

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Destaques

Mais em Pro