Liga-te a nós

Pro

Tomás Silva é o melhor português no Alps Tour Golf

Atleta nacional destaca-se com o segundo top-10.

O campeão nacional repetiu a sua melhor classificação no Alps Tour Golf, um 8º lugar, após realizar três voltas em 70 pancadas, totalizando 210 (6 abaixo do Par) do New Giza Golf Club. Empatado com outros sete atletas, Tomás recebeu o prémio de 1.072 euros.

Os dois últimos torneios do Alps Tour Golf aconteceram nos arredores do Cairo e premiaram com cerca de 40 mil euros os melhores jogadores. Ambas as provas compõem a chamada Winter Series, disputada no Egito, que contou com a participação de quatro jogadores nacionais.

Se no Dreamland Pyramids Open da semana passada, Tomás Bessa e Miguel Gaspar passaram o cut, no New Giza Open, que terminou na última segunda-feira (1 de abril),  esses mesmos jogadores ficaram pelo caminho após a segunda volta, enquanto Tomás Silva e Vítor Lopes destacaram-se.

“Fico satisfeito por ver que o meu jogo está melhor, mais sólido e que sou capaz de lutar por um lugar no topo da tabela”, afirma Tomás à Tee Times Golf.

O atleta vem de dois torneios com resultados insatisfatórios – o The Tour Championship do Portugal Pro Golf Tour e o Dreamland Pyramids Open, onde não passou o cut. “Foi um torneio algo atípico. Acabei por falhar o cut por 2 pancadas porque perdi a cabeça no primeiro dia. Tive pouca sorte na formação e joguei com dois jogadores muitíssimo lentos. Ainda batalhei mas nos últimos buracos foi impossível e acabei por perder 4 pancadas. No segundo dia tivemos um árbitro a acompanhar a nossa formação desde o buraco 3 até ao buraco 16 e conseguimos estar no ritmo de jogo correto e consegui entrar na minha “bolha”, mas foi insuficiente”, confessa Tomás Silva.

 

No New Giza Open, o jogador nacional recuperou suas forças e apresentou um jogo consistente, conquistando a 8ª colocação, com 10 birdies (em três voltas), em um campo que desafiou as habilidades do atleta. “É um campo que beneficia os jogadores que batem longe, por terem vantagem clara nos buracos de Par-5. Penso que nunca consegui chegar em 2 pancadas ao green nos Par-5. Mas tem um layout fantástico, permite que a bola seja trabalhada do tee e tem greens enormes e ondulados”

Na Ordem de Mérito do Alps Tour Golf, Tomás Silva subiu de 27º para 17º, passando a ser o melhor português. Mesmo assim, longe do top-5 que no final do ano ascende ao Challenge Tour, a segunda divisão europeia.

O vencedor do New Giza Open foi o italiano Lorenzo Scalise, que aos 23 anos conquistou o seu primeiro título profissional.

O próximo torneio do Alps Tour Golf começa amanhã, 4 de abril e será o último desta Winter Series. Trata-se do Katameya Dunes Open, de novo no Cairo e também com um “prize Money” de 40 mil euros.

Comentar

Publicidade

Destaques

Mais em Pro